Encontre a melhor solução para cada um dos parâmetros de água potável 



A turvação é um dos parâmetros mais importantes no processo de tratamento de água potável. A monitorização da turvação em diversas partes do processo de tratamento, permite-lhe garantir a conformidade regulamentar e confiar na qualidade da água.

A turvação corresponde à clareza relativa de uma solução. A clareza é diminuída pelos sólidos suspensos como, por exemplo, a argila, algas, matéria orgânica ou microorganismos. Quando a luz brilha através da solução, estas partículas dispersam-se e absorvem a luz. A turvação é medida pela luz refletida por estas partículas.

As nossas soluções online, laboratoriais e no terreno proporcionam-lhe confiança nas suas medições.

Turbidity Range >10 NTU (bis zu 999 NTU)
Turbidity Application
Raw influent water
Clarifier effluent
Filter backwash water
Turbidity Solution

O pH é outro parâmetro importante para medir e controlar numa instalação de água potável. O pH afeta diretamente o nível de coagulação e floculação que remove o carbono orgânico total da água de entrada natural. O pH afeta também o poder desinfetante do cloro e, por isso, deve ser mantido dentro de um intervalo muito limitado (pH de 7,0 - 7,8) durante e após o processo de desinfeção. Este intervalo maximiza a eficácia do desinfetante (que é menos eficaz com um pH > 7,8), enquanto minimiza a corrosão de sistemas
provocada por um nível de pH baixo (< 7,0).

A desinfeção com cloro é muitas vezes o método preferido para matar os elementos patogénicos na água potável. Quando é adicionado cloro à água, este forma ácido hipocloroso (HOCl) que é um desinfetante muito forte. Este ácido dissocia-se depois em iões de hidrogénio e de hipoclorito (H+ e OCl-), um desinfetante significativamente mais fraco. A percentagem de ácido hipocloroso é superior em ambientes ácidos (pH < 7,5) e inferior em ambientes básicos (pH > 7,5). Por isso, a mesma quantidade de cloro adicionado terá um diferente
poder desinfetante com base no pH da água. Este equilíbrio é ainda afetado pela temperatura.

Este equilíbrio sensível da química do cloro na água pode criar vários desafios às estações de água potável que pretendem certificar-se de que adicionaram cloro suficiente para garantir a segurança da água, mas não demasiado, pois esta situação pode afetar o sabor da água ou aumentar a possibilidade de o cloro reagir à matéria orgânica natural e formar subprodutos de desinfeção cancerígenos.

Existem dois métodos principais para medir os níveis de cloro na água e a escolha do método adequado para a sua aplicação depende de diversos fatores



Matéria orgânica
A matéria orgânica natural (ácidos húmicos, fúlvicos, tânicos, etc.) pode estar presente em fontes de água naturais e um dos principais objetivos do processo de tratamento de água potável é a remoção da referida matéria orgânica dissolvida. Isto é especialmente importante quando é utilizado cloro como um desinfetante, pois o cloro reage à matéria orgânica e forma subprodutos de desinfecção carcinogénicos (THM, HAAS, etc.). A matéria orgânica dissolvida é monitorizada por uma absorção UV de 254 nm.

Interested? Request more information